Junta Governativa

 

 

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            General Augusto Tasso Fragoso, nasceu em São Luís, em 28 de agosto de 1869 e morreu no Rio de Janeiro, em 20 de setembro de 1945. Um dos líderes da junta governativa que governou o país durante o período em que Washington Luís foi deposto e Júlio Prestes impedido de assumir.

         Filho do português radicado no Brasil, Joaquim Coelho Fragoso e da paraense Maria Custódia de Souza Fragoso. Em portaria de 18 de março de 1885, teve concedida licença para estudar na Escola Militar da Corte, tendo sentado praça voluntariamente no Batalhão de Engenheiros, a 21 do mesmo mês, como adido ao corpo de alunos da Escola Militar, matriculado no curso preparatório. Por decreto de 19 de janeiro de 1889, é nomeado alferes-aluno, após concluir, com sucesso, o curso preparatório (1885), os 1º e 2º anos (1886-1887), estes correspondentes aos cursos de infantaria e cavalaria, e o 3º ano (1888), correspondente ao curso de artilharia. Sua conclusão do curso de artilharia coincide com a reestruturação do ensino militar, tendo sida criada a Escola Superior de Guerra, por desmembramento da Escola Militar. Esta reestruturação prescreve que a nova escola forme os oficiais de Estado-Maior e os Engenheiros Militares.

Cumpre, então, no anos de 1889 e 1890, os dois anos da nova escola – este último já como tenente de artilharia, promovido que fora a 2º Ten. em 04 Jan. e a 1º Ten. em 07 Jan. e classificado no 5º Batalhão de Artilharia de Posição e matriculado no 4º ano, concluindo ambos os cursos e recebendo o grau de bacharel em Matemática, Ciências Físicas e Naturais.

Em 1894 é promovido a capitão por bravura, após ter participado dos acontecimentos relacionados a Revolução da Armada nos final de 1893.

Em 02 de junho de 1893, foi nomeado ajudante da Comissão Técnico-militar na Alemanha.

De volta ao Brasil, em 1895, foi servir na Diretoria de Obras Militares, onde, como ajudante da Comissão de Fortificação e Defesa do Litoral do Brasil, elaborou o projeto para construção do Forte Copacabana. Em 21 de janeiro de 1899, foi designado para 1ª Seção do Estado Maior do Exército.Junta Governativa

Em dezembro de 1900, foi designado para integrar a Comissão de Limites com a Bolívia.Após seu retorno, dedicou-se a Comissão encarregada da Carta Geral da República, que deu origem a 1ª Divisão de Levantamento, sendo apontado como um dos precursores do Serviço Geográfico no Brasil e no Exército. Foi pioneiro nos trabalhos de triangulação geodésica do Rio Grande do Sul.

Em 1903, o então Major Augusto Tasso Fragoso, com a sua extraordinária inteligência, começou os trabalhos de triangulação e geodesia do Rio Grande do sul, nas imediações de Porto Alegre. Chefiou a turma da 3ª zona, iniciou logo o seu trabalho de campo para a locação dos vértices de quatro triângulos de primeira ordem, tendo como ponto de partida o Morro Santana. Participou da Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil, que tinha a missão de demarcar a área a ser ocupada pela futura capital dos Estados Unidos do Brasil. Em julho de 1909, segue para Buenos Aires, nomeado que fora para o cargo de adido militar junto à delegação do Brasil na República Argentina.Comandou do 8º Regimento de Cavalaria, a partir de setembro de 1911.

Retorna ao Rio de Janeiro para ser Chefe da Casa Militar da Presidência da República, no governo do Dr. Wenceslau Braz, em 15 de novembro de 1914. Em janeiro de 1918, é promovido a General-de-Brigada e nomeado para comandar a recém criada 4ª Brigada de Cavalaria, na capital federal. Em dezembro de 1918, é exonerado do comando e nomeado Diretor de Material Bélico.

Foi convidado para dirigir o Estado Maior do Exército, o que fez no período de 1922 a 1929, quando se exonera, mas ocupa posteriormente esse cargo no governo Getúlio Vargas.Em 22 de abril de 1933, foi nomeado Ministro do Supremo Tribunal Militar, indo se aposentar, nessa situação, em 19 de fevereiro de 1938, por completar 68 anos de idade. Faleceu no dia 20 de setembro de 1945, aos 78 anos de idade.                                             

Período de Governo:

 24.10.1930 a 03.11.1930 (11d)

 Idade ao assumir:

 61 anos

--------------------------------------------------------

Almirante José Isaias de Noronha, militar, (Rio de Janeiro, 6 de julho de 1874 - Jacarepaguá, 29 de janeiro de 1963). Um dos líderes da junta governativa que governou o país durante o período em que Washington Luís foi deposto e Júlio Prestes impedido de assumir.

  Com a eclosão do movimento revolucionário de 1930, a junta governativa composta pelos generais Tasso Fragoso e Mena Barreto e pelo almirante Isaías de Noronha depôs o presidente Washington Luís, e assumiu o controle do país em 24 de Agosto de 1930. Ainda no dia 24, a junta organizou um novo ministério, do qual faziam parte, entre outros, o general José Fernandes Leite de Castro (Guerra), Isaías de Noronha (Marinha) e Afrânio de Melo Franco (Relações Exteriores). Com a situação na capital sob controle, a junta enviou o primeiro de uma série de telegramas a Vargas, propondo a suspensão total das hostilidades em todo o país, mas nada adiantando sobre a transferência do poder aos chefes da revolução.

Em meio a pressão de manifestações populares, dos movimentos militares como o de Minas Gerais, revolucionários gaúchos chegam ao Rio de Janeiro, obrigando a junta a entregar a chefia do governo a Getúlio Vargas em 3 de novembro de 1930.

---------------------------------------------------- 

General João de Deus Menna Barreto, nasceu em Porto Alegre, em 30 de julho de 1874 e morreu no Rio de Janeiro, 25 de março de 1933, foi um dos líderes da junta governativa que governou o país durante o período em que Washington Luís foi deposto, e Júlio Prestes impedido de assumir. Participou da Revolução Federalista. Em 1900, foi promovido a tenente, depois de ingressar na Escola Militar do Brasil, situada no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Em 1911, tornou-se adjunto do ministro da Guerra, marechal Antônio da Fontoura, seu tio. 

Na década de 1920, com o início do movimento tenentista, destacou-se no comando de tropas incumbidas de deter o avanço dos revoltosos.

  Por sugestão sua, passou a ser comemorado a partir de 1925 o Dia do Soldado em 25 de agosto. Era inspetor do 1º Grupo de Regiões Militares quando eclodiu a Revolução de 1930 e passou a chefiar as operações que culminaram com a derrubada do governo de Washington Luís. Formou, com outros oficiais, uma junta governativa até a posse de Getúlio Vargas. Com a vitória da Revolução, exerceu o cargo de interventor federal no Rio de Janeiro de maio a agosto de 1931, quando foi nomeado ministro do Superior Tribunal Militar (STM). Faleceu no exercício deste cargo.