Fernando Henrique Cardoso

Fernando Henrique Cardoso, nasceu em 18 de Junho de 1931, sociólogo formado pela USP, foi Ministro da Fazenda no Governo Itamar Franco, e Presidente do Brasil por dois mandatos, de 1995 a 2003. É co-fundador e Presidente de Honra do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

    Como Ministro da Fazenda durante a Presidência de Itamar Franco, FHC foi o mentor do chamado Plano Real, plano de estabilização econômica, idealizado por uma equipe da qual faziam parte Pérsio Arida, Gustavo Franco, Pedro Malan, entre outros. O sucesso desse plano no combate à inflação permitiu uma vitória de Fernando Henrique nas eleições de 1994.

 política de estabilidade e da continuidade do Plano Real foi o principal mote da campanha presidencial de 1998, na qual Fernando Henrique foi reeleito já no primeiro turno.

A presidência de Fernando Henrique também se destacou pela reforma do Estado promovida em seus dois mandatos: após uma onda de demissões desordenadas no governo Collor (que acabaram sendo revertidas pelo STF), o governo FHC passou a se dedicar à reforma administrativa de maneira mais equacionada. Elaborou o Plano Diretor da Reforma do Estado, onde foi priorizado o investimento em carreiras estratégicas para a gestão pública. Adotou-se a terceirização em áreas não essenciais, bem como convênios com organismos internacionais para suprir lacunas em determinadas áreas. O setor público sofreu enxugamento.

     Uma das maiores críticas ao governo FHC é relacionada à sua inabilidade de aprovar a reforma da Previdência, cujo déficit passou a ser considerado por muitos como o maior problema econômico brasileiro na Década de 1990 e na década seguinte. Durante o seu governo verificou-se também o aumento da dívida pública que triplicou de valor. Outras críticas lhe couberam por que FHC foi o principal responsável pela implantação do "Neoliberalismo" no país, "enxugando" a máquina estatal, privatizando as empresas, muitas vezes por preços irrisórios (contribuindo para o desemprego estrutural).

     Como sociólogo, Fernando Henrique Cardoso escreveu obras importantes para a Teoria de Relações Internacionais. Dedicou-se ao aprofundamento de suas teorias durante o período de exílio a que foi submetido durante o Regime Militar.

Foi o precursor de uma das correntes do Paradigma Globalista das Relações Internacionais, chamada de corrente dependentista ou desenvolvimentista. Sua teoria sugere que os países subdesenvolvidos devam se associar entre si, buscando um caminho alternativo para o desenvolvimento, e livrando-se do jugo da dependência das grandes potências.

Em 2004 fundou o Instituto Fernando Henrique Cardoso, instituição sem fins lucrativos que pretende reunir sua obra e propor discussões sobre o Brasil e a América Latina.

Antecessor:

Itamar Franco Presidente do Brasil

1995 — 2003 Sucessor:

Luiz Inácio Lula da Silva