Epitácio Pessoa

 

 

 

Epitácio Lindolfo da Silva Pessoa, nasceu em Umbuzeiro, 23 de maio de 1865 e morreu em Petrópolis, 13 de fevereiro de 1942. Presidente da república entre 1919 e 1922. Professor de Direito, foi deputado no Congresso Constituinte de 1890 a 1891 , ministro da Justiça no Governo Campos Salles, e exerceu simultaneamente o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal e procurador-geral da República de 1902 a 1905. Com o fim da Primeira Guerra Mundial , chefiou a embaixada do Brasil na Conferência de Paz de Versalhes, em 1919.

     Eleito Presidente da República, cargo que assumiu em 28 de Julho de 1919 , enfrentou um dos períodos políticos mais perturbados da República Velha, com a Revolta do Forte de Copacabana, a crise das cartas falsas e a revolta do clube militar. Foi também uma época de problemas financeiros, sendo contratado um empréstimo com a Inglaterra para fazer frente a uma terceira desvalorização do café.

Seu vice-presidente original era Delfim Moreira, que não chegou a assumir por falecimento; o substituto foi Francisco Álvaro Bueno de Paiva.

Seus principais atos como presidente foram :

A construção de Açudes no Nordeste;

A criação da Universidade do Rio de Janeiro- a Primeira do Brasil ;

A comemoração do primeiro Centenário da Independência;

E a inauguração da primeira estação de rádio.

Ao deixar a presidência, foi eleito ministro da Corte Permanente de Justiça Internacional de Haia, mandato que exerceu até Novembro de 1930.

 Foi "escolhido" pelas oligarquias de São Paulo e Minas Gerais, apesar de ser paraibano, como solução conciliadora em meio a uma crise na política do café com leite, foi também o único brasileiro presidente dos três poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

 Faleceu em 13 de Fevereiro de 1942,em Petrópolis.

 

Precedido por:

Delfim Moreira da Costa Ribeiro Presidente do Brasil

1919 — 1922 Seguido por:

Artur Bernardes