Segunda, 31 Dezembro 2012 11:09

Guerra dos Emboabas

1708/1709 - Guerra dos Emboabas 

Os paulistas, que nesse época exploravam a região mineradora em nosso Estado, estavam se sentindo prejudicados com a chegada de portugueses, baianos e outros povos. Isso porque os lucros da terra e do ouro e o domínio social passaram a ter que ser divididos. Os paulistas chamavam os forasteiros de emboaba (por causa das botas compridas que usavam) . E devido à enorme desavença entre eles, em 1708 ocorreu a guerra civil na região do Rio das Velhas (arraial de Caeté). Os emboabas eram comandados pelo português Manuel Nunes Viana e os paulistas por Manuel Borba Gato. Os paulistas foram traídos e, em 1709 as minas estavam no poder dos emboabas .

 1720 - Levante de Vila Rica

 Vila Rica era a capital da Capitania de Minas Gerais e lá reinava um intenso comércio de ouro. E como o ouro em pó era farto na região, tudo girava em torno desse metal precioso. O rei português cobrava do povo inúmeros impostos e nada fazia pela terra. Havia o chamado quinto do ouro, uma taxa de lucro sobre o trabalho de mineracão que todo minerador tinha de pagar. Havia também o imposto sobre o número de escravos que o senhor possuía, dentre outros. Revoltada, a populacão começou a contrabandear ouro em pó e em pepitas. Com isso, o governo mandou instalar as Casas de Fundição, onde o ouro era transformado em barras, evitando assim o contrabando .

 Mineradores e proprietários pediram ao governo que não pusesse em prática essa idéia. O governador cedeu até saber de uma conspiracão contra ele. Os revoltosos Filipe dos Santos e Pascoal da Silva foram presos, sendo que Filipe foi condenado à morte. Essa foi a primeira lição dada pelo governo português para conseguir a obediência de todo povo brasileiro.

 Depois do Levante de Vila Rica, o território mineiro se desligou de São Paulo, em 1720 , para formar a Capitania de Minas Gerais.


 

Ler 1933 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.